Fotografia

Aquisição do ano – minha 24mm

Agora sim posso dizer que tenho a lente perfeita em meu kit de fotografia: a Canon 24-105mm EF4 L USM. Essas letras com números significam muitas coisas boas, uma conquista e satisfação pessoal por exemplo. Para quem está no ramo há anos e lê isso deve pensar: “tá, você comprou uma lente profissional, e daí?”. E daí que para uma pessoa como eu que jamais imaginaria sequer aprender tanto sobre fotografia e chegar onde estou, jamais sonharia em comprar um equipamento destes.

Os significados das letrinhas e números citados acima são o seguinte: a configuração da lente que tem como distancia focal um alcance entre 24 mm a 105mm sem perda na velocidade do obturador. Ela é uma lente fixa, que se acopla direto ao corpo da câmera ou em outros termos é uma Primer Grande Angular. Possui um peso de 670g (o que deixa o conjunto bem robusto com corpo da maquina, flash ou demais acessórios). O que mais me impressiona nesta lente é o sensor ultra sônico de movimento, o que faz com que o auto foco se estabilize rápido e o melhor: silenciosamente. Sim gente, as demais lentes que possuo como a 50mm que tem um corpo todo trabalhado em plástico e a 18-55mm que veio na T3i não possuem essa tecnologia (USM) e por isso ao utilizarmos o sensor de auto foco ela faz um barulho que para quem trabalha com video fica inviável.

img_0209 img_0210

Outro detalhe desta lente é a versatilidade para enquadrar múltiplos elementos sem precisar ficar andando pelo ambiente. Se antes eu tinha dificuldade de fotografar objetos a longa distância como aves e até mesmo os meus cães, agora minha missão será menos árdua por conta deste zoom que pode variar entre 24mm (mais afastado) ou 105mm (mais próximo). A construção dessa lente é tão perfeita que sua robustez pode ser notada em seu formato, Com uma composição de 3 lentes internas, sua estrutura é dividida em dois anéis giratórios de última geração. Se a minha cinquentinha e a 18mm deixavam a desejar com o anel de foco manual, esta daqui definitivamente recompensou toda a raiva que já passei tentando fotografar com foco manual.

img_0211 img_0213

Quanto a abertura é o seguinte. Optei por uma lente mais escura, abertura máxima de F 4.0 (abertura máxima) até F 22 (abertura mínima), porque eu definitivamente já superei aquela fase de buquê e fundo desfocado que as lentes mais claras te dão. Não que eu não goste mais da técnica, mas é que atualmente minhas necessidades mudaram, apenas isto. No fim de semana que estive fotografando um aniversário de família e foi ai que senti a falta de uma lente que me desse condições e fotografar uma cena maior sem ter de ficar naquele “junta mais” e “afasta mais para trás”, porque o ângulo da lente não comportaria todos os sujeitos num só quadro sem que eu perdesse qualidade na borda da foto. Além do mais, penso num futuro, remoto, que deverei migrar para uma câmera Full Frame para aproveitar todos os recursos que esta lente e a 50mm têm a me oferecer. Pois não é o que acontece com a minha T3i, pois tenho muitas limitações entre os equipamentos, dentre eles a perda na qualidade do desempenho da lente é um deles.

A 24-105mm Ef 4L USM não é uma lente barata, tanto que ela é do kit do corpo da serie D profissional da Canon e o anel vermelho mais o L na descrição significam que esta é uma peça de categoria Luxo da marca. Paguei R$2.700 nela em uma loja do Mercado Livre, mas que pela minha experiência desde o dia que ela chegou na semana passada está valendo cada centavo. A seguir estão algumas fotos que fiz utilizando esta lente maravilhosa.

img_0126 img_0128 img_0130 img_0133 img_0140 img_0141

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 30 anos e apaixonada por cinema, livros, música e fotografia. Não sou de muita conversa, pois prefiro me expressar através de textos. Nascida na era da internet, blogo desde 2008. Para saber mais sobre minha história clique em Autora.

You Might Also Like

Deixe uma resposta