Madonna – Muito mais que uma biografia

Não há duvidas que este tenha sido um dos melhores livros que eu já li em 2016, uma biografia. Isto porque eu havia criado uma certa antipatia às biografias devido a uma má experiências com uma, intitulada de “A razão de minha vida – Eva Perón”. Na época em que o comprei e li, em 2009, estava obcecada por entender o motivo pelo qual os argentinos ovacionaram esta mulher, seu marido e consequentemente o partido Perónista. Não demorou muitos capítulos para que eu me desiludisse com a história autobiográfica de Evita, uma edição cheia de erros ortográficos e de concordância e um ritmo lento de leitura me desanimaram.

Mas o por que disso tudo que eu acabo de explicar tem uma finalidade. A biografia de Madonna e a de Eva Perón estão ligadas. Isto porque no livro, um dos primeiros capítulos da história de vida da rainha do pop conta como a nossa diva conseguiu convencer um presidente argentino em poder realizar as gravações nos prédios do governo do clássico filme em que Madonna interpreta Eva Perón.

Recheado de referências da cena pop como cinema, teatro, música e do showbiz, “Madonna – Uma biografia íntima” faz jus como título do livro, pois sua história de vida é retratada minuciosamente e com requintes de detalhes, tantos que às vezes fica até difícil de acreditar que ela havia realizado tal façanha. Mas talvez o glamour deste livro esteja mesmo nos exageros, pois é bem assim que Madonna Louise é descrita: uma pessoa passional, agressiva, destemida, dona de si e muito, mas muito rebelde.

Em várias passagens eu sentia um pouco de dúvida com relação a precisão de certos acontecimentos, pois eram tão absurdos até mesmo para alguém tipo Madonna. Mas se tem algo que ninguém pode tirar desta mulher o mérito é de ser uma pessoa é sua determinação e ousadia desta que hoje é o ícone supremo da música pop mundial. Um depoimento em específico me chamou bastante a atenção, quando o seu irmão Martin frisa:

Ela aguentou esses dias, por mais difíceis que fossem – quero dizer, sofria bastante, não quero dizer que não. Mas depois transformou tudo isso em apenas mais uma parte da lenda que é minha irmã, É o que ela faz de melhor: criar lendas.

Definitivamente esta biografia é um compilado excepcional da trajetória da estrela pop, do qual podemos ver em cada capitulo e em cada história a construção de cada música que fez sucesso. Quem conhece suas letras saberá as identificar nas páginas. Recomendo seriamente que após esta leitura você pegue o CD “The Immaculate Collection” e o escute, pois você nunca mais ouvirá Madonna do mesmo jeito depois deste livro.

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 30 anos e apaixonada por cinema, livros, música e fotografia. Não sou de muita conversa, pois prefiro me expressar através de textos. Nascida na era da internet, blogo desde 2008. Para saber mais sobre minha história clique em Autora.

Deixe uma resposta