Fios de Nylon |

Quão importante é o conhecimento para você?

A constante busca pelo aperfeiçoamento em tempos em que profissionais não se podem dar ao luxo de dizer “eu sei fazer só isto”

Já começo este texto, no título mesmo, questionando sobre a importância do conhecimento em sua vida. Pois sabemos que o mercado de trabalho está bastante exigente e buscando cada vez mais profissionais diversificados. Os profissionais por sua vez não podem se limitar à uma determinada área de conhecimento. Eu mesma, ao me formar em jornalismo, busquei ampliar meu campo de atuação na área da comunicação, tendo o jornalismo como base, então busquei aprender novas linguagens como a redação publicitária e a estudar mais a fundo estratégias de marketing, design e também fotografia.

Análise de dados, produção audio visual, propaganda e até programação básica em HTML foi preciso aprender. O universo digital, no qual estou inserida, hoje está muito abrangente e possui alta concorrência. Portanto, ser aquele profissional que só sabe apertar parafusos não é mais suficiente. Ser especialista em uma determinada área é fundamental, mas também é necessário expandir seus horizontes para as possibilidades. Se antes eu só sabia apertar parafusos, hoje já sei cerrar, lixar, pregar pregos e pintar.

A importância que dou ao conhecimento é enorme. Aprendi que neste processo de busca por melhores oportunidades, a proatividade é uma determinante para quem pretende se destacar e não apenas um detalhe na descrição em meu currículo. Pessoas que preocupam-se em reciclar-se constantemente têm mais chances de conquistar seus objetivos, tanto pessoais quanto profissionais. Eu parto do seguinte princípio: tudo o que sei e aprendi até hoje nunca será suficiente.

Procuro sempre buscar um diferencial. Estou sempre tentando adiantar-me ou ao menos estar alinhada às demandas que este mercado tão rotativo exige. Investir em conhecimento fez com que eu desempenhasse com mais tranquilidade tarefas que eu jamais imaginaria poder executar. Além de que, aprender é como andar de bicicleta, você precisa estar em constante movimento para não cair. Porque conhecimento é assim: se a gente não corre atrás, ele nunca cairá em nosso colo. Portanto, saia da inércia, mexa-se e vá atrás do que você tem dúvida ou vontade de aprender. Não espere que lhe entreguem informações valiosas de graça apenas porque você se acha digno delas.

Para que eu consiga me manter em movimento, foi necessário continuar na busca de mais conhecimento. Isto inclui aprender a me planejar. Pois descobri o poder que a organização profissional tem sobre todos os aspectos de nossas vidas. Saber quando e quanto investir em um determinado curso ou ferramenta para trabalhar, quais livros comprar, onde estão acontecendo as palestras que preciso ir, as exposições de artes que estão disponíveis e muito mais. Procuro saber sobre tudo o que está acontecendo, de uma forma ou de outra, estes fatos sempre agregam em meu conhecimento.

No entanto, mesmo investindo tanto no meu aperfeiçoamento profissional, isto não é garantia de que conseguirei imediatamente o que quero. Conhecimento é um investimento de médio a longo prazo. Portanto, comece desde já a investir em você, para que no futuro suas possibilidades possam fluir para vários campos de possibilidades simultaneamente.

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 30 anos e apaixonada por cinema, livros, música e fotografia. Não sou de muita conversa, pois prefiro me expressar através de textos. Nascida na era da internet, blogo desde 2008. Para saber mais sobre minha história clique em Autora.

2 Comments

  1. Bruna Aliatti

    setembro 2, 2018 at 10:24 pm

    Penso muito sobre isso também. No mercado de trabalho atual não existe essa de ficar estagnado, o ideal é estar em constante mutação. Nunca parar, só melhorar como profissional…
    É uma reflexão bem fundamentada!
    Ótimo post 🙂
    Abraços

    1. Carla Corrêa

      setembro 5, 2018 at 11:49 pm

      Exatamente Bruna. A gente sabe que, se ficarmos parados outros nos ultrapassarão. Depois fica difícil reverter a desvantagem. Sem falar que estudar é tão bom!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: