Fios de Nylon |

Minutos de sabedoria: um guia de como ser feliz

Vivendo a falsa sensação de estar bem

A nossa meta de vida é, ou deveria ser, a busca de como ser mais feliz. Mas em certos momentos ocorrem contratempos que nos obrigam a recuar. Isto é muito comum, ainda mais em tempos incertos como este que estamos vivendo. Tudo muda muito rápido, muita gente adoecendo física e mentalmente e tudo parece estar um completo caos. Mas calma, sempre há uma solução para todos os tipos de problemas, pode ter certeza.

Nenhum mau dura para sempre, assim como nem sempre estaremos gozando de plena felicidade. Tendo isto em mente, por que então insistimos em acreditar no oposto? Que não há remédio para os males que sentimos ou, temos de como ser feliz o tempo todo a qualquer custo?

Com base nestes dois opostos que eu questiono: estaríamos nós vivendo uma falsa sensação de estarmos bem?

Terapia ou fuga?

Quando algo não está bem, a primeira coisa que vem em mente é: tenho que ocupar melhor o meu tempo. Nisto já pesquisamos todo o tipo de terapia ocupacional existente das quais nos agradam mais. Pintura, dança, fotografia, meditação, clube de leitura e por aí vai. Mas o que a gente ainda não se deu conta é que: o trabalho no qual nos dedicamos a finco é realmente uma terapia ou uma fuga?

A fuga ocorre quando estamos ainda em estágio de negação. Mesmo sabendo que temos um problema, tratá-lo efetivamente é que difícil. Problemas existem para serem resolvidos, e há aqueles em que precisamos de ajuda de outras pessoas para saná-los.

Quando e como ser feliz se  tornou uma obrigação?

É duro o processo de se tomar as rédeas de nossas vidas, mas este é um processo em que aprendemos muito. Aprendemos que é necessário sofrer, aprender com os erros e só assim retomar o caminho de como ser feliz. Isto trás um alento de que, por mais doído que seja, nenhum percalço se dará para sempre.

A vida é um verdadeiro Iô Iô, hora estamos nas alturas, depois estamos raspando o bumbum no chão. A felicidade está justamente no meio deste caminho, entre a subida e a descida. entender que não podemos estar sempre nem lá nem cá o tempo todo que é o X desta questão. Ter conhecimento disto torna os processos mais simples e, uma hora tudo vai passar.

Questões não resolvidas

A seguir listarei algumas tarefas simples de serem executadas, com a finalidade de estimular nossa autoconfiança e conhecimento. Assim evitamos de nos iludir com a falsa sensação de estarmos bem.

  1. Se conheça a fundo: do que gosta e não gosta, o que te agrada ou não.
  2. Você faz as coisas que lhe pedem por prazer em ajudar ou por obrigação? Mude ou melhore isto.
  3. Saiba filtrar as informações que chegam até você.
  4. Livre-se de pessoas que te deixam pra baixo ou não te acrescentam nada.
  5. Retire os aparelhos eletrônicos de seu alcance na hora de dormir (isto é qualidade de sono).
  6. Não se prive de pequenos prazeres. A boa forma e aparência passam, o que fica é a experiência vivida e o prazer que ela te deu.
  7. Leia livros ou textos que te inspirem!

Ainda não inventaram, ou eu não encontrei, uma fórmula que nos ensine devidamente em como ser feliz. O que existe na verdade são processos de autoconhecimento que nos ajudam a reconhecer a verdadeira felicidade quando nos deparamos com ela. A felicidade não consiste em estarmos bem o tempo todo. Ela consiste também em aprendermos em como ser feliz mesmo nas horas ruins.

Estas são algumas dicas que já coloquei em prática em minha vida e que têm dado resultados positivos. Se você tem algo que acredita ser construtivo para os demais leitores, compartilhe conosco!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: