Fios de Nylon |

Como controlar o ego

Nunca permita que o Ego determine o rumo de sua vida

De acordo com a psicologia, o ego é o “núcleo da personalidade de uma pessoa” e para a filosofia é o “Eu” de cada um. Ele sempre está no centro das nossas tomadas de decisões, dizendo o que queremos e devemos fazer. Mas isto não precisa ser assim sempre, pois sabemos que ter o ego no controle não é algo positivo. Claro que, sem ele nossa sobrevivência e evolução estariam comprometidas. Mas será mesmo que devemos dar tanta importância para tudo o que ele nos diz? Descubra aqui como controlar o ego e os perigos de o deixarmos em primeiro plano em nossa vida.

Reconhecendo as armadilhas de nosso ego

Não é meu intuito descrever e explicar a consistência e função do ego em nossa pisque, de acordo com a psicanálise. Mas sim os desdobramentos do desequilíbrio deste em nossa personalidade em relação ao nosso comportamento. Este não é um texto sobre teorias da psicologia, mas sim um relato sobre autoconhecimento e os perigos de cedermos sempre aos desejos.

O ego define em parte como será nosso caráter e se não soubermos o momento de alimentar e jejuá-lo, com certeza teremos sérios problemas de caráter e de relacionamento. Contudo, existem alguns indícios de distúrbios em nossa personalidade que podem sinalizar a forma errada da qual estamos lidando com ele:

  • Egoísmo;
  • Egocentrismo;
  • Narcisista;
  • Excesso de vaidade;
  • Mania de grandeza;
  • Complexo de superioridade;
  • Arrogância;
  • Prepotência;
  • Preconceito;
  • Necessidade em ser o centro das atenções.

Como controlar o ego e manter o equilíbrio de sua vida

Depois que passei a estudar mais sobre autoconhecimento, percebi o quanto eu vivia por conta de satisfazer o meu ego. Seja com compulsão por comer doces ou ter coisas que me fariam ser melhor aceita. Mas com o tempo aprendi a perceber os sinais de um ego mimado que queria me controlar e deixei de ser controlada.

Aprendi também que o ego age como uma criança, que se não for educada poderá dar muito trabalho ao “crescer”. A medida em que crescemos, o nosso ego adiciona novas necessidades que devemos suprir.

De acordo com Osho, é algo que precisa ser alimentado, o que acaba nos tornando um eterno escravo de seus caprichos. No entanto, experimente não alimentar e sim a controlar o ego  e veja como sua vida passará a ser mais equilibrada.

Osho alerta para que não abandonemos o nosso ego, mas sim o controlemos. Abandoná-lo seria uma forma de recriá-lo de uma forma mais sutil.

aprendendo a controlar o ego

Aprendendo a lidar com o seu ego

Depois de ler tudo isso sobre o ego, o que já aprendemos até aqui foram estes dois ensinamentos:

  1. Nunca devemos alimentar demais o nosso ego;
  2. Não devemos abandonar-lo, para que ele não retorne de uma outra forma.

Assim que reconhecemos suas armadilhas, que ele nos aplica e sempre caímos, existe uma forma muito eficaz de como controlar o ego de maneira simples. A meditação ajuda não apenas a controlarmos, mas sim entendemos as formas de como manter um equilíbrio.

E com isto fazer com que o nosso ego seja alimentado de uma maneira que ele não nos controle. No entanto, eventualmente ele nos pregará peças, inventando falsas verdades e necessidades para nos obrigar a lhe dar atenção. Para isso é importante sabermos diferenciar o que é necessidade do que é vontade ou desejo.

Se for preciso, anote os 10 sinais que listei acima falando sobre como o ego age quando precisa de nossa atenção. No entanto, você irá saber quando algo estiver errado. Pois sentiremos um completo vazio após tomar uma decisão baseada apenas em nossa vaidade. Saber como controlar o ego é algo essencial para nossa sobrevivência, por isto mantê-lo equilibrado é fundamental.

Se você gostou deste texto e acredita que alguém precisa ter acesso a estas informações, compartilhe e deixe seu comentário sobre o tema. Vamos espalhar mensagens positivas e que ajudem outras pessoas a desenvolverem seu autoconhecimento!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: