Quanto custa ser um escritor?

Esta não é uma pergunta fácil de ser respondida, até porque cada um necessita de ferramentas diferentes para seus trabalhos. Digo isso porque, cada escritor tem um ritmo, uma linha de pesquisa e trabalho diferente. Quando digo isso me refiro a: quanto custa cada vez que você resolve sair da frente de seu texto (seja num computador ou caderno) para tomar uma xícara de café? O café custa dinheiro, o gaz que faz o café também, então some isso e você saberá quanto custou um dia de sua rotina como escritor.

Para ser mais precisa, qualquer profissão ou arte necessitam de um pouco de investimento no início e uma eterna manutenção até o momento em que você decida parar de vez com aquilo. Nos tempos de nossos pais ou avós o investimento consistia em uma maquina de escrever, fita para a máquina, papel A4, corretivo e para alguns muitos maços de cigarros. Isso sem contar as inúmeras taças de bebidas que variavam entre conhaque e vinho barato.

Atualmente o nosso investimento aumentou, não sei porquê, sendo que a lógica do serviço continua a mesma. Hoje investimos em um notebook bacana, mas não tão caro, caderninhos para anotarmos nossos pensamentos e inspirações quando não estamos perto do nosso querido pc, vários pacotes de café e coador, canetas, marca textos e post-its para os mais fissurados por organização.

Mas o que ninguém conta pra um escritor é que nada disso importa. Quem nasceu com o talento da escrita sabe: basta um guardanapo e uma caneta velha para rascunharmos nossos melhores trabalhos. Não existe cenário, componente, personagem ou locação ideal para se ter inspiração ou fazer algo de bom. O verdadeiro artista sabe que o improviso é a alma do negócio. Portanto, se te perguntarem quanto custa ser um escritor já sabe o que dizer!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: